Tuesday

FERMENTAÇÃO NATURAL - 1° DIA

19 Ago 2014



E aí? Se animou em me acompanhar nessa experiência? Então vamos começar!

OBS: As medidas usadas no meu fermento estão em gramas (g). Estou fornecendo medidas aproximadas em colheres de sopa padrão (15ml) caso você não tenha uma balança de cozinha digital.

Pegue seu pote de vidro (usei um pote de 500ml de capacidade, com tampa). Você pode usar um copo ou outro recipiente qualquer, coberto com um pano limpo, ou um pires.

Despeje 30g (30ml ou aproximadamente 2 colheres de sopa) de água filtrada ou mineral dentro do pote. 

Junte 15g (2 colheres de sopa) de farinha de trigo.

Misture bem. Vai ficar uma mistura rala. 

Confira o aroma: cheiro de farinha! Pode parecer óbvio, mas é bem interessante verificar que a cada dia o cheiro da mistura vai mudar, te dando dicas se tudo está correndo conforme esperado.


Faça uma pequena marca no seu pote, no nível da mistura. Eu usei uma caneta para retroprojetor, mas uma fita adesiva ou um elástico ao redor do pote também funciona. Anote (no pote ou em outro lugar qualquer) o horário e a data.

Tampe o pote, sem trancar. A fermentação produz gás e este gás precisa escapar por algum lugar. Deixe o pote em temperatura ambiente por 24 horas.

OBS: Cultivei meu fermento em temperatura ambiente entre 22° e 26°C. Quanto mais baixas as temperaturas, mais lento será o processo e vice-versa. No entanto, temperaturas muito altas, acima de 30°C devem ser evitadas pois favorecem o aparecimento de micro-organismos indesejáveis que podem até matar o seu fermento.

Pronto! Fácil, não? Por hoje é só!

Volto amanhã!

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

Chegou agora? Comece aqui::


Ou veja os próximos capítulos:


40 comments:

  1. É desta que vou tentar fazer pão à moda antiga. Já tinha visto algo parecido aqui

    http://outrascomidas.blogspot.pt/search/label/p%C3%A3o%20natural

    Obrigada pela partilha.

    ReplyDelete
  2. que delicia amiga eu tinh curiosidade para fazer também bjus

    ReplyDelete
    Replies
    1. Então vem! Vai ser divertido e você vai ver que não dá trabalho!

      Delete
  3. Uma dúvida: isto deve estar ao abrigo da luz?
    Por precaução eu envolvi o meu com um pano ...
    Obrigada.

    ReplyDelete
    Replies
    1. Oi Maria José! Que bom que vc está me acompanhando :o)
      Pode ficar exposto à luz, mas não convém que pegue sol. O meu ficou na bancada da cozinha, sem cobrir, e minha cozinha é bem iluminada! Não tive problemas, mas acho que cobri-lo também não afetará o resultado final.

      Delete
  4. Oi, Re,

    Oba, que legal dar de cara com um passo-a-passo da fermentação natural aqui! Eu também gosto de um desafio e este é um dos que tenho adiado e nem sei bem porque, pois acho o pão feito com este fermento muito gostoso. Também me lembro bem dos pães feitos assim, antigamente, por alguns parentes, e essas lembranças são muito boas. Por tudo isso eu comprei vários livros sobre pães artesanais, um deles há pouco tempo. Até comentei com meu marido que ia tentar fazer o fermento em casa, rsrs. Agora eu vou mesmo, pois vou acompanhar o seu passo-a-passo, rsrs.

    Um beijo e obrigada por esta postagem!

    ReplyDelete
    Replies
    1. Oi Marly! Será uma honra tê-la a bordo! bjsss

      Delete
  5. Fiquei curioso pra saber se realmente não precisaremos fazer o descarte de parte do fermento todos os dias :p

    ReplyDelete
    Replies
    1. Eu fiquei tão curiosa que comecei tudo denovo só pra testar rsrs Me surpreendi!

      Delete
  6. Oi Renata, vc usa farinha branca mesmo pra fazer o fermento?

    ReplyDelete
    Replies
    1. Sim, mas vc pode usar outras farinhas.
      Eu resolvi fazer com farinha branca, pois os principiantes, como eu, tendem a ter menos surpresas.
      De mais a mais, vc pode transformar um fermento de farinha branca em fermento de farinha integral, por exemplo, a qualquer hora para fazer pães integrais (estou trabalhando nisso e em breve vou trazer novidades para o blog).

      Delete
    2. Fico agradecida, Renata, pelas superdicas. E aguardo as novidades com o novo fermento natural. É a primeira vez que estou fazendo pão com esse tipo de fermento e, quando eu fizer, deixo aqui um recadinho, dizendo como ficou.
      Abraço agradecido,

      Delete
  7. Olá, meu nome é Caren e estou acompanhando seu blog.
    Comecei o meu levian ontem, com base na seus posts, ainda não dei um nome (ai Senhor, que dúvida). Tenho uma coisa para perguntar: tenho que alimenta-lo sempre no mesmo horário? Fiz o meu as 18h do dia 26/08, hoje só mexi ele, só devo alimenta-lo amanhã (28) às 18h? Ou basta virar o dia? Não vejo a hora de fazer receitas com ele!
    Tenho um blog também, meio em desuso mas.. se quiser conhecer é http://temperoadois.blogspot.com.br
    Beijos e obrigada pelas dicas!

    ReplyDelete
    Replies
    1. Olá Caren,
      A alimentação não é uma coisa tão rígida em questäo e horário, mas se vc começou à noite, alimente à noite, mesmo que não seja exatamente na mesma hora.

      Delete
    2. O meu não deu certo Renata. Evoluiu até certa parte depois não teve mais nenhuma diferença. =/

      Delete
    3. Poxa, que pena Caren, será que foi a água usada? Água com cloro costuma matar o fermento.
      As vezes ele precisa de um pouco mais de tempo mesmo. Vc persistiu por muitos dias? Poderia experimentar usar farinha integral.

      Delete
  8. Comecei o meu agora, vou seguir a receita e ve r os resultados, estou euforico!!!!

    ReplyDelete
  9. iniciei o meu ontem, to na torcida pra da certo!! bjos

    ReplyDelete
  10. Bom dia, ando pesquisando sobre fermentação natural, no dia 12/01 eu iniciei de um método diferente, o de descarte e alimentação... estão lá... apesar de achar estranho que hj( 13/01)um dos vidros tinha derramado, bom.. agora fiz um outro vidro com este método descrito por vc, minha duvida é em relação a farinha, eu estou usando uma farinha tipo 1, mas ela é enriquecida com ferro e acido fólico, eles não vai promover uma fermentação que não seja a esperada ?

    ReplyDelete
  11. Sou um fanático por pães e nunca tinha me aventurado a produzir meu próprio fermento, comecei o processo hoje e espero que este calor absurdo que estamos passando em São Paulo não atrapalhe o processo. Vou comentando conforme a evolução. Obrigado por compartilhar.

    ReplyDelete
  12. ola.Meu fermento estou fazendo em Vitória -ES. Quente aqui.Tive um probleminha...esqueci de mexer no fermento no segundo dia!!Deste modo estou dando continuidade nele hj, terceiro dia usando o passo do 2ºdia. Tem problema? Parabéns pela iniciativa

    ReplyDelete
    Replies
    1. Pois é... Que calorão, né? Acho que não terá problema, mas observe os cheiros e o aparecimento de colorações estranhas e se suspeitar que tenha estragado, melhor começar denovo. Boa sorte!

      Delete
  13. Olá, eu comecei hoje a fazer o meu é o coloquei dentro de um armário alto que eu tenho. Tem algum problema de ficar muito alto?

    ReplyDelete
  14. Olá, um dúvida: no 1º dia diz para colocar 15g de farinha que corresponde a 2 colheres de sopa, é isto mesmo ? não seria apenas 1 colher?

    ReplyDelete
    Replies
    1. Sim, 2 colheres de sopa (colher medida padrão de 15ml de capacidade, e não a colher do faqueiro), equivala a aproximadamente 15g.

      Delete
  15. No primeiro dia as medidas tão erradas, né?
    É uma colher de farinha para duas de água (se as medidas em 'g' estão certas) e não duas pra duas...

    ReplyDelete
  16. opa... ignora meu comentario... agora li direito. tá certo.

    ReplyDelete
  17. Boa Noite, sempre tive em busca de fermento natural, e tanto pesquisar cheguei ate seu blog, logo fui fazer mas minha mistura nao ficou rala, então vim ler os comentários onde me atentei a pergunta do Sandro Brasil, e sua resposta a colher que estava usando era de faqueiro entao, joguei tudo , e fiz novamente onde so coloquei uma colher de sopa de farinha, ai a mistura ficou bem proxima da foto, 'VOCE CONSIDERA CERTO ? estou super ansiosa para que de certo e eu dar inicio aos meus pães natural e integral,. bjs parabens

    ReplyDelete
    Replies
    1. Oi Alessandra,
      A fermentação da farinha acontece independentemente da consistência da mistura. Tem receitas que fazem uma massinha ao invés de uma mistura rala. Eu escolhi a hidratação 100% pela praticidade em aplicar nas receitas.
      Estou na torcida pelo seu fermento! Vai dar certo!
      Bjsss

      Delete
  18. Olá! Amanhã vou para a segunda tentativa, pois hoje o meu Greg morreu... Ficou ralinho com uma água em cima! Será que não mexi o suficiente?

    ReplyDelete
    Replies
    1. Oi Julia,
      Será que o "Greg" realmente morreu? É bem comum que o fermento apresente maior fluidez e esse líquido em cima, quando está com fome. Experimente alimentá-lo e observe se ele reage.

      Delete
  19. Oi Renata, água em temperatura ambiente?

    ReplyDelete
  20. Olá. Me interesei e animei em me aventurar nesta de fazer meu próprio fermento.
    Porém não entendi uma coisa. Você diz "30g (30ml ou aproximadamente 2 colheres de sopa) de água filtrada ou mineral". Isto para uma colher com aproximadamente 15ml. Depois diz : "Junte 15g (2 colheres de sopa) de farinha de trigo." Aqui eu não entendi. Se a colher de sopa é a mesma utilizada na água, como duas colheres darão 15g se antes deram 30g?
    Ou será que eu não interpretei direito? (rs)
    Obrigado.

    ReplyDelete
    Replies
    1. Olá Frog Lu, a diferença é que água e farinha tem pesos diferentes, ou seja, a água é mais pesada do que a farinha. Por exemplo, se vc encher uma xícara de 240ml com água, ela vai pesar 240g. Já a mesma medida (1 xícara) de farinha, pesa aproximadamente 120g.
      Espero ter esclarecido!
      Obrigada pela mensagem!

      Delete
    2. Oi Renata. Puxa, verdade. Eu nem raciocinei isto... kkkk

      Delete

Devido ao grande número de mensagens de "spam", Testado, Provado & Aprovado não aceita mais comentários anônimos. Desculpem o transtorno.

Due to the large number of spam messages, Testado, Provado & Aprovado no longer accepts anonymous comments. Sorry for the inconvenience.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...