Saturday

FEIJOADA NA CORÉIA - Desafio Daring Cooks - Outubro / 2012

14 Out 2012


Achei meio forte chamar de Feijoada Coreana.... :o)

Feijoada, velha conhecida nossa, foi a proposta da Rachel Dana (uma americana que mora em Minas Gerais, Brasil) para o nosso desafio Daring Cooks esse mês. Se eu estivesse no Brasil seria um tanto monótono, e nada desafiador, mas estando na Coréia, a história é bem diferente!

Rachel Dana was our October 2012 Daring Cooks' Challenge hostess! Rachel brought Brazil into our lives by challenging us to make Feijoada and Farofa along with some other yummy side dishes traditionally served with Feijoada, which is a delicious black bean and pork stew.

Aqui não se encontra feijão preto, ou melhor, encontra sim, mas um tipo bem diferente que nada tem a ver com o nosso. Para o feijão nosso de cada dia, costumo usar o feijão vermelho (que no final fica com uma aparência bem semelhante) ou então um feijão bem parecido com o nosso "carioquinha", que embora não fique escuro, é bem saboroso. Outra opção seria o feijão Azuki, abundante por aqui, mas com sabor bem característico)

Arroz agulhinha pode ser encontrado em mercados de importados, mas o arroz coreano (que eu aprecio bastante) substitui bem.

A couve igual a nossa pode ser encontrada em alguns mercados, mas na falta dela, tem uma com folhas menores e bem tenras que substitui perfeitamente. Desta vez, errei a folha, no mercado não tinha a grandona, mas sim uma média, muito parecida. Só percebi que não era couve depois de cozida, pois sua textura e sabor pareciam mais com a do espinafre. Mas, ainda assim, funcionou bem.


As carnes são as mais difíceis, principalmente as salgadas e a carne seca. As linguiças nada tem a ver com nossa calabresa ou paio, então tiveram que ser substituídas por presunto defumado e uma linguiça defumada importada, bem diferente da nossa. O bacon comprei fatiado importado.

Por fim, a farofa. Desde há muito tempo atrás quando começamos a morar em outros países, fui aprendendo a substituir a farinha de mandioca por farinha de pão (tipo Panko) e acabei achando que na volta ao Brasil vou ficar é com saudades! Fica deliciosa e crocante e, embora diferente da original, é viciante! Para este desafio tive a sorte de "herdar" um pacote de farinha de mandioca de verdade, brasileira, da minha amiga Leandra que já se preparava para sua volta definitiva ao Brasil. Aliás, o feijão usado nesta feijoada, do tipo "carioquinha" também foi herdado dela, embora não seja brasileiro. Obrigada Leandra! A esta hora você já deve ter saboreado uma verdadeira feijoada brasileira!!

A nossa anfitriã sugeriu, como acompanhamento, um molho à campanha. Não sei se é tradicional em Minas (onde ela mora), mas no Rio não costumamos usá-lo. De qualquer forma, resolvi fazer e até que gostamos da adição.

No final, a feijoada ficou bem gostosa, claro que com sabor diferente, mas certamente contribuiu muito para matar a saudade de casa. Ou seja, hoje em dia, a globalização não deixa mais ninguém com saudade de suas tradições.

Para a feijoada ficar mais emocionante ainda, resolvi utilizar a minha recentemente adquirida panela "Slow Cooker". Esta panela não é muito conhecida no Brasil, mas tem a filosofia de "cozimento super lento", que pode ser feito enquanto você dorme ou enquanto está o dia todo fora trabalhando. Conhecida por cozinhar com perfeição as carnes mais rijas e grãos duros como o feijão, funcionou super bem para minha feijoada. Ela funciona com uma temperatura mais baixa do que 100°C porém alta o suficiente para cozinhar os alimentos com segurança sem o perigo de contaminação por bactérias. E o mais interessante é que você não corre o risco do fogo apagar por estar muito baixo. Segundo alguns relatos Internet afora, o consumo de energia não é muito grande, terei que fazer essa análise. Eu já andava namorando essa panela e suas utilidades há algum tempo até que li o depoimento super positivo da Deborah lá do Delícias 1001. Aí, não tive mais dúvidas.


Para quem não conhece a panela, ela é composta de uma tigela grande de cerâmica reforçada, bem pesada, que encaixa em uma estrutura e possui uma resistência que mantém a temperatura constante com as opções "alto", "baixo" e "morno". Cozinhei minha feijoada durante 12 horas total, sendo que as primeiras 8 horas, enquanto eu dormia, deixei no "alto". De manhã passei para a opção "baixo" somente para engrossar o caldo.

Os alimentos, quando cozidos em temperaturas moderadas, demoram mais para ficarem prontos, mas ficam muito mais saborosos e até mais nutritivos. Segundo algumas pesquisas que fiz, o alimento cozido na panela de pressão tem alguns de seus nutrientes destruídos pela temperatura extremamente alta. Preciso me aprofundar nesses dados...

Para esta feijoada , usei as seguintes quantidades: ( totalmente adaptáveis!)

700g de feijão tipo "carioquinha"
8 xíc. de água
500g de presuto defumado ( em peça, não é embutido)
450g de linguiça defumada
4 folhas de louro

Deixei o feijão de molho por 24 horas em água com algumas colheradas de soro de iogurte (mais informações sobre esta forma de demolhar os grãos, leia AQUI, no blog da Pat Feldman). Joguei a água do molho fora e enxaguei bem os grãos.


Coloquei o feijão, 8 xícaras de água, o presunto cortado em pedaços médios, a linguiça em fatias grossas e as folhas de louro na panela "slow cooker". Liguei à noite antes de ir dormir, por volta das 11 da
noite.


Às 8 da manha estava assim...


...cozido, porém com o caldo ralo. Baixei a temperatura e deixei cozinhando até as onze da manhã e nesse meio tempo, fiz o refogado para temperá-lo com 6 dentes de alho, uma cebola grande picada e acrescentei à panela bem antes de terminar o cozimento.

Em paralelo, fiz os acompanhamentos:

Molho à Campanha
Farofa com alho, cebola, bacon e ovos
Couve à mineira
Arroz Branco
e um molhinho à base de caldo de feijão, umas colheradas do molho à campanha e molho de pimenta vermelha.

Usei 250g de bacon fatiado para acrescentar à farofa e à couve, mas antes deixei que soltasse bem sua gordura numa frigideira até virar torresminho.

Até que ficou bem gostosa essa feijoada e ainda matamos um pouquinho da saudade do Brasil!

Para mais detalhes sobre este desafio, visite THE DARING KITCHEN onde você vai ver o resultado dos outros participantes assim como as receitas e diretrizes originais para este desafio.


28 comments:

  1. Renata,

    Delicious meal always Korean meals looks elaborate. Nice version of yours with substitutes.

    ReplyDelete
  2. Oi Renata, realmente deve ter sido um verdadeiro desafio preparar esta feijoada com ingredientes tão diferentes.Eu amo feijoada e bem preparada, com pouca gordura e muita carne.Sua feijoada ficou com uma cara ótima, mas ainda ficarei aguardando sua feijoada de retorno ao Brasil, o nosso país tem sabores sem igual.
    Quando sai do Brasil, senti muita falta dos sabores da nossa carne, das frutas e da variedade de sabores que temos por aqui.Meu consolo foi que voltei muito rápido foram poucos dias.Imagino suas saudades ficando tanto tempo fora.Beijos minha amiga querida, adorarei conhece-la quando volta.Um lindo final de semana.Parabens pela panela achei fantástica, a feijoada também.

    ReplyDelete
  3. Renata - this must have been such a pleasure for you, to have a taste of home while you are in Korea. And thank you so much for your support and help on the forum. Your feijoada feast looks beautiful, and I bet it tasted fantastic :)

    ReplyDelete
  4. Que maravilha de feijoada, os homens cá de casa iam adorar.
    bom fim de semana
    bjs

    ReplyDelete
  5. Boa opção voce encontou amiga, ainda bem que achou esses ingredientes para adptar a feijoada. Achei interessante mesmo... .beijokas querida.

    ReplyDelete
  6. Oh wow Renata! I can just imagine the wonderful aroma after the feijoada spent the night bubbling away in the slow cooker (one of my favourite cooking appliances!) What clever use of Korean ingredients in a Brazilian dish. I wouldn't mind a bowl (or two!) of it :0

    ReplyDelete
  7. Rê querida, que desafio!!! E o resultado foi um sucesso com certeza, a julgar pelo aspecto que ficou sua feijoada. Eu adoro feijoada, mas quando faço, gosto de deixar bem leve, e com pouca gordura, evito orelha, rabinho, pé, essas carnes mais gordurosas. A sua, embora tenha ficado com sabor diferente da brasileira, certamente ficou saborosa e leve, como gosto. E os acompanhamentos, perfeitos. A couve com leve sabor de espinafre, para mim é perfeito, pois gosto mais do espinafre do que da couve hehe. Adorei essa panela menina!! Não conhecia, achei excelente e uma ótima aliada na cozinha. Parabéns amiga, vc executou uma autêntica feijoada à moda coreana por que não? Adorei. Beijinhos, ótimo domingo

    ReplyDelete
  8. What a wonderful job pulling together this dish with the ingredients you were able to find (and not find)! Great job!

    ReplyDelete
  9. Looks great! I like the idea of using a slow cooker. Great job.

    ReplyDelete
  10. Renata,

    Que bela e apetitosa feijoada que ficou com um aspectoo fantástico ! Deve saber ainda melhor ! .-)
    T
    orna-se até mais desafiante tentar preparar um prato que tão bem conhece com ingredientes tão diferentes, não é ?
    Gostei imenso da sua reportagem acerca dos costumes tão diferentes aí na Coréia e da sua adaptação aos mesmos!

    Belíssima participação, adorei esta publicação !

    Beijinhos

    ReplyDelete
  11. Parabéns , Renata.Você cumpriu seu desafio com sucesso. QUando a gente consegue se superar dá um prazer enorme,não?
    Vencer as dificuldades é um grande estímulo para nós.
    Sua feijoada me deu água na boca e com certeza deve ter ficado uma delícia.
    Bj e ótima semana,
    Lylia

    ReplyDelete
  12. Reanata, you neve cease to amaze me! When I saw this challange, I was so excited on your behalf, and also to learn more about your culture through something we love - food! I love how you totally combined all of your worlds, and used local ingredients to make something from home. You are inspirational, and so much fun to cook with every month!!!

    ReplyDelete
  13. Your feijoada looks delicious! Great job for this month's challenge!

    ReplyDelete
  14. Querida Renata,
    parabéns, a sua feijoada ficou com um aspecto delicioso, com certeza
    foi sucesso total!
    Eu não conhecia a panela, ótima dica!

    Tenha uma semana repleta de bençãos e vitórias!
    bjs ♥

    ReplyDelete
  15. Brilliant result considering the ingredient complications. Well done!!

    ReplyDelete
  16. Renata, que delicia de feijoada mesmo sendo feita tão longe, conseguiu deixar perfeita,
    Beijinhos, boa semana
    Aninha

    ReplyDelete
  17. Xará, você não se aperta né? Isso mesmo, cumpriu sua meta com louvor!

    Receba meus cumprimentos mais uma vez, sua feijoada Brasil-Coréia foi sucesso absoluto, tenho certeza!

    Em tempo, aqui em Minas a gente costuma usar um molhinho para acompanhar a feijoada sim, uns fazem só de cebola e salsinha, outros com uma pimentinha, tem gente que faz com caldo de laranja, e por aí vai.

    ReplyDelete
    Replies
    1. Obrigada, Xará, sabia que vc viria tirar minha dúvida rsrs

      Delete
  18. Nossa Renata, me deu água na boca só de ler seu post, com as fotos então salivei...rs!
    Eu também vi os comentários da Deborah sobre essa panela, adoraria adquirir uma, o cozimento lento enaltece o sabor dos alimentos e dão uma textura bem diferente.
    Adorei sua feijoada!
    Bjuss!!!

    ReplyDelete
  19. Funny how a simple home dish can become so exotic when prepared in another part of the world. It looks great and hearty. Glad it took care of some of your homesickness.

    ReplyDelete
  20. Looks great! I am glad you were able to have some of the things from home thanks to your friend!

    ReplyDelete
  21. Looks great, I am so glad you were able to have some things from home, thanks to the gift from your friend.

    ReplyDelete
  22. Oi, Re,

    Você contornou excelentemente as dificuldades que se interpuseram na preparação desta feijoada! rsrs. E o melhor é que o reusltado deve ter ficado muito bom, eu até prefiro uma feijoada adapatada à verdadeira, embora esta possa ficar realmente divina. É que a verdadeira acaba por ser pesada, e eu evito comidas assim, rsrs.
    Esta panela de cozimento lento teve uma fase de glorioso enaltecimento blogosfera afora. Na época eu quis comprar uma (ainda quero, pensando bem), mas a coisa acabou caindo no esquecimento, rsrs. É certo qeu a comida - principalmente carnes - cozinhadas lentamente ficam muito boas. Já a farinha Panko eu encontro com grande facilidade nas lojinhas de produtos orientais. Eu a uso com certa frequência, então acho que você não vai se privar dela, quando voltar a morar no Brasil.

    ReplyDelete
  23. What an awesome Korean meal! I really wish to have a slow cooker. It must be convenient and I can imagine all kinds of soup and stew dish done in this. You did a great job Renata!

    ReplyDelete
  24. Fiquei feliz em participar deste desafio, mesmo que de longe!
    Beijos e saudades!

    ReplyDelete

Devido ao grande número de mensagens de "spam", Testado, Provado & Aprovado não aceita mais comentários anônimos. Desculpem o transtorno.

Due to the large number of spam messages, Testado, Provado & Aprovado no longer accepts anonymous comments. Sorry for the inconvenience.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...